Em nova reunião com a PBH, CRO-MG solicita esclarecimentos sobre vacinação

Na manhã desta sexta-feira (26), o Presidente do CRO-MG, Dr. Raphael Castro Mota, reuniu-se com Tarciana Malheiros, Secretária Municipal Adjunta de Saúde, e Lúcia Paixão, diretora de Promoção à Saúde e Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, para novamente solicitar esclarecimentos sobre o processo de vacinação dos profissionais da capital mineira. As representantes da Prefeitura informaram que o quinto lote de vacinas, que chegará a Belo Horizonte na próxima semana, é bastante escasso, o que compromete o andamento do processo na capital. Conforme divulgado pelo governo de Minas Gerais, BH vai receber 51.130 doses. Dessas doses, somente 8% serão destinadas aos profissionais de saúde, uma vez que, conforme normativas atualizadas do Governo Federal (3º Informe Técnico do MS – cro.mg/coronavirus), é recomendada a priorização dos idosos nas próximas etapas, reduzindo o total destinado aos trabalhadores da saúde. “A vacinação da categoria em Belo Horizonte é uma luta diária do CRO-MG. A cidade possui uma extensa rede hospitalar e de atenção primária, o que dificulta a chegada do imunizante aos profissionais da rede particular. Hoje, na reunião com a Prefeitura, reforçamos a necessidade da contemplação dos trabalhadores da Odontologia serem vacinados com urgência. No entanto, foi-nos exposto um cenário complicado, de escassez de doses e de recomendações enfáticas de priorização dos idosos. Infelizmente, com essa mudança de diretrizes, e destinação de apenas 8% para os profissionais da saúde, sem dúvida, irá atrasar a imunização dos colegas”, destaca o Dr. Raphael Castro Mota. O Presidente ressaltou, ainda, que foi acordado que na semana que vem, assim que o novo lote chegar a BH, a Autarquia irá auxiliar o município na definição dos critérios do destino desses 8% de doses. Outro compromisso assumido foi a priorização imediata da vacinação dos profissionais da Odontologia do IPSEMG, que ainda não foram contemplados. A retificação da remuneração do cirurgião-dentista no Edital n° 01/2020, para o cargo de cirurgião-dentista, também foi pauta do encontro. Após intervenção do CRO-MG, houveram alterações propostas no edital, inclusive nos valores dos vencimentos iniciais. No entanto, ainda não foi atingido o piso salarial estabelecido por lei federal. A nova solicitação foi encaminhada ao Secretário Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, André Reis.