(31) 2104-3000

Notícias

Conselho vai ao Ministério da Saúde em busca de melhores salários para as equipes de Saúde Bucal

Ministério da Saúde destaca equipe para trabalhar em conjunto com Conselho Federal Odontologia (CFO) para viabilizar projeto de aumento dos salários dos profissionais de saúde bucal em todo o Brasil. Tendo à frente das negociações o Conselho Regional de Minas Gerais,  a proposta para maiores repasses à Saúde Bucal foi levada pelo presidente do CROMG, dr. Alberto Magno da Rocha Silva, ao Governo Federal na última terça-feira (12). O projeto elaborado pelo Conselheiro do CROMG, dr. Raphael Mota, em parceria com o deputado federal Aelton Freitas, prevê incremento nos repasses anuais de 480 milhões no investimento em Saúde Bucal para municípios brasileiros. Na oportunidade, dr. Alberto Magno defendeu e entregou também ao ministro da Saúde, Ricardo Bastos, o ofício CFO 1680/2017 que solicita modificações na Portaria Ministerial nº1366/2013 que, hoje, não contempla o cirurgião-dentista na Rede de Atenção às Urgência e Emergências. A baixa remuneração destinada aos profissionais que integram as equipes de Saúde Bucal do programa Saúde da Família é um problema sério, que se arrasta e que necessita de uma resposta urgente. Por isso, o CROMG, representando todos os Estados, negocia há mais de cinco meses com o Ministério da Saúde uma solução para o tema. Desde as primeiras reuniões, o Governo tem ouvido as reivindicações da classe e dado sinais de concordância em relação à importância do tema. Mais um passo nesse sentido foi dado na reunião de terça-feira. Durante o encontro, o ministro da Saúde destacou uma equipe para trabalhar em conjunto com dr. Raphael Mota (CROMG), na negociação e viabilidade técnica de um projeto que contemple o aumento de salários para todos  os componentes da Saúde Bucal do Brasil. Outro assunto tratado no encontro foi a Odontologia Hospitalar. Os representantes da odontologia entregaram ao ministro um ofício solicitando a modificação da Portaria ministerial nº 1366, que, hoje, não contempla o cirurgião-dentista na Rede de Atenção às Urgência e Emergências. Ao contrário dos psicólogos, nutricionistas e fisioterapeutas, por exemplo, o cirurgião-dentista não é, atualmente, um elemento obrigatório nas Unidades de Terapia Intensiva, aumentando consideravelmente as chances de infecção nos pacientes. Além do presidente do CFO, dr. Juliano Vale,  do presidente do CROMG, dr. Alberto Magno da Rocha Silva, e do ministro da Saúde, Ricardo Bastos, participaram também da reunião o Conselheiro Tesoureiro do CROMG, dr. Raphael Mota, o assessor especial do CROMG, dr. Eduardo Ferro, e o Deputado Federal, de Aelton Freitas, com o apoio do também Deputado, Marcos Montes.     ...
Leia Mais

Conheça a Comissão de Práticas Integrativas e Complementares do CROMG

...
Leia Mais

TV Globo noticia prisão de falso dentista

Confira matéria da TV Globo sobre a ação da Fiscalização do CROMG, que flagrou na manhã de ontem, 11, um estudante atuando como cirurgião-dentista na região de Venda Nova.   ...
Leia Mais